Top

Comentário ao 4º Domingo TC (Ano A)

Beato Guerric de Igny (c. 1080-1157)

Abade Cisterciense

1.º Sermão da Purificação

«Simeão recebeu-O em seus braços e bendisse a Deus»

«Tende nas mãos as vossas lâmpadas acesas» (Lc 12,35). Mostremos, através deste sinal visível, a alegria que partilhamos com Simeão, que tem nas mãos a luz do mundo. [...] Sejamos ardentes pela devoção e luminosos pelas obras, e, com Simeão, levaremos Cristo em nossas mãos. [...] Hoje, a Igreja sugere-nos que acendamos velas. [...] Com a nossa vela acesa na mão, certamente nos lembramos do bem-aventurado ancião. Nesse dia, ele tomou Jesus nos braços, o Verbo presente na carne, semelhante à luz na cera, testemunhando que Ele era «luz para se revelar às nações». É verdade que o próprio Simeão era «uma luz ardente e brilhante», que prestava homenagem à luz (Jo 5,35; 1,7). Foi por isso que veio ao Templo, conduzido pelo Espírito, do qual estava repleto, «para receber, ó Deus, a tua misericórdia no meio do teu Templo» (Sl 47,10) e proclamar que ela é a misericórdia e a luz do teu povo.
 
Tu, ancião cintilando de paz, não tinhas a luz apenas em tuas mãos, mas foste penetrado por ela. Estavas tão iluminado por Cristo que viste antecipadamente que Ele iluminaria as nações [...], que hoje resplandeceria o brilho da nossa fé. Regozija-te agora, santo ancião; vê hoje o que tinhas entrevisto antecipadamente: as trevas do mundo dissiparam-se, «as nações caminham à sua luz», «toda a Terra está repleta da sua glória» (Is 60,3; 6,3).