Paróquia Nossa Senhora
da Conceição

Costa da Caparica

191224030225_comentario-do-natal-senhor_st-amadeu-de-lausana_2

Comentário ao Natal do Senhor (AnoA)

Santo Amadeu de Lausana (1108-1159)

Monge Cisterciense, Bispo

Homilia Mariana, III, SC 72
 

«E o Verbo fez-Se carne»

Cristo veio do Pai, veio do Verbo, veio do Espírito Santo, dado que toda a Trindade operou a sua conceção e a sua encarnação. Com efeito, vir do extremo da Trindade significa ter sido concebido por ação desta mesma Trindade. É por isso que está dito: «Ele vem do extremo do Céu» (cf Sl 18,7).

O Filho únnico […], gerado do Pai na eternidade, saiu de sua Mãe gerado no tempo; permanecendo invisível junto do Pai, viveu visível entre os homens. Para Ele, sair do Pai foi entrar na história, aparecer visivelmente e tornar-Se aquilo que não era naturalmente pela sua relação com o Pai. Porém, coisa admirável!, Ele veio daquele de que não Se afastou, saiu daquele em quem permaneceu, de tal maneira que permaneceu inteiramente na eternidade e inteiramente no tempo. Estava por inteiro no Pai e ao mesmo tempo por inteiro na Virgem; por inteiro na sua majestade e na de seu Pai, ao mesmo tempo que por inteiro na nossa humanidade.

Podes percebê-lo com uma comparação: a palavra inicialmente gerada pelo coração passa por completo para a voz, de tal maneira que chega na perfeição aos outros, não deixando por isso de permanecer por inteiro no teu coração; da mesma maneira, o Verbo de bondade, que brotou do coração do Pai, saiu para fora dele sem deixar o Pai.