Paróquia Nossa Senhora
da Conceição

Costa da Caparica

170317105310_rcc-pomba

O Renovamento Carismático e Cons.Vaticano II

O Renovamento Carismático (RCC) é um fruto do Concílio Vaticano II e nessa perspetiva tem sido compreendido e interpretado pela Igreja.

O Renovamento como fruto do Concílio Vaticano II foi um novo Pentecostes para a Igreja inteira. Quando tudo parecia perdido, parecia que Deus estava morto, que a Ciência o tinha desterrado, que a secularização tinha invadido a religião, os abandonos à Igreja faziam-na atravessar uma noite escura. Deus oferece uma Graça à Igreja inteira. É o Espírito de Deus derramado sobre cada um de nós; é a experiência do Seu amor, da sua graça por nós e em nós. Foi como o Espírito de Deus se tivesse precipitado sobre o mundo para o renovar e conquistar o coração de cada homem. Foi uma surpresa do Espírito Santo: manifesta-se quando quer como quer (atenção aos sinais – vento forte, brisa suava, línguas de fogo, lágrimas de alegria, choro, calor interior).

O RCC é o impulso que leva ao encontro pessoal com Jesus, é o transbordar do louvor, da alegria, do júbilo de saber que Deus nos ama e está connosco. O RCC é uma espiritualidade e um testemunho fiel da ação do Espírito Santo, fazendo Cristo estar presente no meio de nós. Renovamento é uma graça para a Igreja e para cada um dos homens, é uma corrente que vem do céu para transformar as nossas vidas e fazer-nos viver uma vida cristã simplesmente normal.

A graça do Renovamento renova o homem por inteiro: por dentro e por fora, quer dizer, no mais interior do seu coração e na sua relação com os outros. O Espírito Santo faz brotar o louvor no coração do homem e impele-o a sair ao encontro dos homens, não só, para os ajudar nas suas necessidades, mas também para lhes anunciar a notícia mais decisiva para a vida: é que Jesus venceu a morte e abriu as portas do paraíso de par em par para nós, isto é, para sermos testemunhas de Jesus perante o mundo inteiro.

Não é fácil expressar por palavras esta corrente de Graça que é o Renovamento Carismático – só se entende bem quando se conhece de perto e por um contacto direto e prolongado.

A experiência de milhares de homens e mulheres é a melhor definição do que é o Renovamento. A maioria deles não sabe explicar o que se passou na sua vida: não viram línguas de fogo descer sobre as suas cabeças mas sentiram o Espírito Santo a passar e começaram a louvar o Senhor e a viver uma vida nova.

Três graças testemunhadas  do RCC:

A descoberta e o apaixonamento por Jesus

A descoberta e a vivência na ação do Espírito Santo

A dimensão comunitária

No entanto atenção, o Papa emérito Bento XVI disse que o RCC é uma graça, mas logo a seguir disse que é preciso recatequizar os adultos, renovar a Evangelização, reenvagelizar, para isso é preciso Formação contínua. É preciso ler o CIC.

A nossa Igreja vive uma crise profunda, cada vez menos gente na Eucaristia, porque nós não soubemos transmitir o Cristo verdadeiro, quem é Jesus Cristo. Nós somos Cristãos Católicos não evangelizados, somo cristãos católicos sacramentalizados, (é bom) mas não somos evangelizados. Os Sacramentos foram dados com o ritual, ninguém ensina que se recebe Jesus, a vertente humana ultrapassou-nos, os sacerdotes tal como nós não foram capazes de agarrar Jesus Cristo. É preciso estar evangelizado para poder Evangelizar: Eu amo a Palavra de Deus, mas será que Ela está entranhada no meu coração? A superficialidade é o maior pecado do nosso tempo. Não se pode falar da Palavra de Deus duma maneira superficial. Não se pode ser camaleão, adaptando o Evangelho. O verdadeiro cristão é aquele que reconhece que ainda não está convertido.

Então: Renovamento – porquê?

Porque se trata duma Graça que renova a vida interior do coração, renova a vida da Igreja.

Carismático – porquê?

Porque esta graça insiste nos carismas que o Espírito Santo nos dá.

Para o Renovamento o mais importante, é a renovação interior e não o termo Carismático, este não deve ter o primeiro lugar, pois sem renovamento interior, de nada interessam os carismas, pois não temos quem os dê. Penso que é um erro que todos praticamos nos nossos grupos de oração, insistir mais nos carismas do que na renovação da vida interior do coração.

Como em todas as realidades entregues ao homem, também esta é exposta a equívocos, a mal-entendidos e a exageros. O perigo, porém, seria ver apenas os riscos, e não o dom que nos é oferecido pelo Espírito.

A nossa caminhada no Renovamento tem de estar no Evangelho, não no sensacional. O Amor é que nos leva a caminhar.

Todos os anos no Pentecostes o RCC celebra-o com a EFUSÂO do Espírito Santo.

O que aconteceu no dia de Pentecostes foi uma prova evidente da Efusão ou do derramamento do Espírito Santo. Os apóstolos naquele dia tiveram uma experiência profunda, íntima e pessoal da presença de Jesus nos seus corações por meio do Espírito. Sentiram-se inundados, até transbordarem. Aquela força transbordante abrasava o coração e rompia os lábios. Era como uma torrente impossível de conter. O Espírito encheu-os duma coragem sem limites. Por isso eles se atreveram a anunciar o que parecia inacreditável: Aquele Homem morto na cruz era o Senhor do mundo e o Salvador de todos os homens.

A Efusão é a manifestação do Espírito que está dentro de nós. O significado da palavra é esse mesmo: tirar para fora, entornar, verter neste caso o Espírito Santo. A expressão que melhor descreve a experiência da Efusão é “ser cheio do E.Santo” Os apóstolos  no Pentecostes foram cheios do Espírito Santo (Act 2, 4). Saulo que se tornou Paulo depois da sua conversão foi cheio do Espírito Santo, pela imposição das mãos de Ananias (Act 9, 17). No martírio de Estêvão vêmo-lo ser cheio do Espírito Santo, olhando para o céu e vendo a glória da Sssma Trindade (Act 7, 55-56).

A Efusão é como uma “atualização” do nosso batismo. A designação de Batismo no Espírito Santo para a Efusão pode-se prestar a confusões, pois a Efusão não é um novo sacramento, e poderia pensar-se que o batismo propriamente dito teria sido insuficiente. Claro está que não é nada disto pois sabemos que há apenas um batismo.

A semente foi colocada na nossa alma e depois não cresceu, não deu fruto nem flor. O espírito Santo ficou como que adormecido pois nós fomos o atulhando com os nossos pecados, e é através da Efusão que o vamos despertar e libertar o Seu poder para uma vida cristã renovada e cheia de vitalidade.

Pede-se a efusão com vista a um crescimento espiritual. O Espírito Santo foi-me dado no batismo mas ao longo do tempo a fonte das águas Vivas tornou-se salobra e deixou de jorrar, ou o poço ficou fundo e eu deixei de saber de tirar a água, ou a corda ficou demasiado curta para que o balde possa descer atá à água (Jo 4, 11) Exs: A efusão vai-nos ajudar a desembrulhar o presente que foi colocado no nosso batismo. Esquentadores com chama piloto, na vida de alguns batizados só a chama piloto está acesa, mas quando o E. Santo enche as vidas, o esquentador arranca com força e tornam-se fogo, tornam-se chama viva. Com a Efusão um fogo nasceu das brasas que eu julgava apagadas. A mecha estava lá mas coberta por uma boa camada de cinzas.

No entanto, para se fazer a Efusão é preciso haver uma preparação: Seminários de vida nova, são 7 semanas. Ao fim da 4ª semana há uma paragem, um retiro: é o momento da Efusão. Nesse retiro são convidados a reconciliar-se com o Senhor através do Sacramento da Penitência e a perdoar a todos para evitar qualquer obstáculo que possa impedir a ação do Espírito. Ao longo dos seminários a pessoa deve-se preparar e desejar muito encher-se do Espírito Santo, para que no momento da Efusão a pessoa se abra completamente e deixe que o Espírito se manifeste e liberte o seu poder.

Lucas 11, 13:” Se vós maus, sabeis coisas boas aos vossos filhos, quanto mais o Pai do Céu dará o Espírito Santo àqueles que lho pedirem”.

A efusão pode ocorrer sós ou acompanhados, em casa ou no trabalho, em pequenos ou grandes grupos, com ou sem imposição de mãos, mas sempre com JESUS. No entanto, o caminho mais normal e comum para a efusão é em comunidade, é em grupo, pois este incita, anima e arrasta os irmãos a desejar essa efusão do Espírito, ajuda todos a preparem-se para ela e ora por aqueles que a desejam receber. Deus não necessita de ninguém mas prefere solicitar a colaboração humana, dos irmãos.

Os irmãos impõem as mãos e rezam por cada irmão que vai fazer a efusão. Este momento é o momento da entregar a sua vida definitivamente ao Senhor e de lhe pedir que venha com o Seu Espírito renová-la por inteiro.

Impor as mãos sobre alguém não e um rito mágico, mas um simples gesto de amor e solidariedade. É um gesto muito praticado no AT e no NT. (Há uma proximidade grande dos irmãos que rezam, revelam carinho, amor e apoio).

SEMINÁRIOS DE VIDA NOVA NO ESPÌRITO

Porquê? Esperamos com esta caminhada, através destes seminários, Renovar, Crescer, Aumentar a Fé, Fazer acontecer o encontro das pessoas com Deus.

É bom que se diga, que nenhum merece esta caminhada, é Deus que o quer mesmo. É que Deus nos ama independentemente de quem nós somos.

Ao longo desta caminhada (7 semanas) vamos criar a consciência de sermos amados por Deus. Ele deu-nos a capacidade de nos amarmos uns aos outros (criou homem e mulher, Deus fez tudo para que se amassem, tudo o que criou era bom). No entanto, as forças do mal não param. Instalou-se no homem o egoísmo, o pecado, o homem queria ser igual a Deus

Sabemos todos que Deus não o abandonou e foi fazer alianças com ele, para que ele voltasse ao caminho da fé, ao Deus que o ama, ao Deus que não o abandona.

“Ainda que tua mãe te abandone eu nunca te abandonarei”

E assim vai-se manifestando umas vezes com amor de Pai, outras vezes com amor de Filho., outras vezes com amor de esposos.

Até que enviou o seu Filho para que tenha a vida e a tenha em abundância.

Ele veio para que cada um se possa encontrar com Ele, para que através dele possamos conhecer o Pai. Ao fazer-se homem ainda mais se identificou connosco.

O caminho que nos é proposto, com estes seminários de vida nova no espírito, é um convite à esperança para quantos a perderam, à abertura do coração à fé, ao amor e à confiança em Deus que vem ao encontro de cada um de nós e lhe diz: coragem, confia, levanta-te e caminha, agarra a minha mão, não temas, deixa-te amar por mim, acolhe o Dom do meu Espírito que te recria te renova e te faz experimentar a alegria e a beleza de ser filho de Deus, membro duma grande família, a Igreja, onde podes reencontrar a paz e a felicidade que buscas, a realização dos anseios mais profundos de comunhão e de amor que habitam no mais profundo do teu coração, através da redescoberta e de uma renovada experiência do Espírito Santo.

 

SEMINÁRIOS DE VIDA NOVA ENSINAMENTOS:

Dia 30 de Abril – “O AMOR DE DEUS”

Dia 7 de Maio – “A SALVAÇÃO”

Dia 14 de Maio – “VIDA NOVA”

Dia 28 de Maio – “RECEBENDO O DOM DE DEUS”

Dia 4 de Junho – “MARCADOS COM O ESPÍRITO”

Dia 11 de Junho – “CRESCIMENTO”

Dia 18 de Junho – “TRANSFORMAÇÃO EM CRISTO”

Dia 25 de Junho – “O ESPÍRITO SANTO EM MARIA”

 

Dias 20 e 21 de Maio – EFUSÃO DO ESPÍRITO SANTO 

Retiro – Casa de Oração de Santa Rafaela em Palmela